OBRAS MAIS ASFALTO

OBRAS MAIS ASFALTO

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Sem Credibilidade: Cai mais um factoide em Pinheiro

Hoje pela manhã grupos de Whatsapp “bombaram” com a suposta denúncia do sequestro de uma criança da maternidade em Pinheiro, blogueiros de oposição a administração municipal divulgaram intensivamente tal fato. No entanto, os argumentos inconsistentes e desencontro nas informações começaram a ruir a pouca reputação que resta aos “web-jornalistas”.

Ainda na manhã desta quarta, a direção do Hospital Materno Infantil esteve presente na delegacia para esclarecer o caso e entender o que realmente havia acontecido, Informações prestadas a policia pelos envolvidos no caso do suposto sumiço da criança contestaram afirmativas da oposição que tentaram, sem êxito, criar um ambiente de insegurança nos hospitais da rede pública municipal.

O Delegado de Policia Civil, Sr. Carlos Renato Oliveira de Azevedo recebeu a Sra. Jucilene Estrela Costa, Ex-Gestora do Hospital onde ocorreu o fato, que afirmou que no dia 6 de agosto corrente era ela quem estava na direção da casa de saúde, em seu depoimento a Sra. Jucilene disse que de fato a Sra. Claudenice Leite Ferreira, que sofre de problemas mentais segundo a sua irmã, deu a luz a uma criança. Dois dias após o nascimento a Sra. Natanne Moreira, Assistente Social do hospital, informou ao Conselho Tutelar de Pinheiro, da rejeição por parte da família da criança e no dia 10 de agosto a Senhora Claudenice após alta médica retornou para Perimirim acompanhada de sua mãe.

A criança permaneceu na instituição para realização de exames médicas uma vez que a mãe é, segundo familiares da mesma, usuária de drogas e após os resultados dos exames foi constatado que não havia nenhuma doença congênita no diagnóstico do recém-nascido. Dia 11 a criança recebeu alta médica e não havia ninguém da família para recebê-la, uma tia havia informado que não tinham condições para receber o bebê e após o posicionamento padrão do hospital em não ficar mantendo crianças sem a necessidade médica. Após os tramites administrativos e sem familiares da criança a Senhora Eulália comprou enxoval e demais matérias de uso do bebê e se ofereceu para cuidar temporariamente do bebê até que se fosse resolvido o caso.

DIREÇÃO DO MATERNO INFANTIL NOSSA SENHORA DAS MERCÊS ESCLARECE NOTÍCIA MENTIROSA

HOSPITAL MATERNO INFANTIL NOSSA SENHORA DAS MERCÊS.
Nota de Esclarecimento.
Mais uma vez as divulgações irresponsáveis de notícias inverídicas tentam manchar os profissionais e a instituição Materno Infantil ao noticiarem, de forma mentirosa, que uma criança teria sumido de dentro do Hospital.
Na verdade, trata-se do abandono de um recém-nascido nas dependências do HMI e que o mesmo encontra-se sob a responsabilidade do Conselho Tutelar da cidade de Perimirim, sob a guarda de uma família cuidadora.
Mais uma vez reafirmamos nosso compromisso do cuidado e respeito pela vida e repudiamos a falta de profissionalismo e pudor praticado por pessoas que se dizem jornalistas e que usam de má fé, para perseguir e colocar pânico em nossa cidade, noticiando sem nenhum compromisso com a verdade ou apuração dos fatos.
Estamos tomando as devidas providências e os autores ou “autor” de tal fato calunioso responderá na justiça por tamanha irresponsabilidade.
De forma nenhuma aceitaremos que interesses pessoais partidaristas manchem a honra e o bom nome da nossa Instituição e de Todos que aqui trabalham.
Pinheiro 16/08/2017
Hospital materno infantil.
Amigo da criança, guardião da vida!

Mais cinco procuradores de Estado tomam posse na PGE-MA

Fonte: PGE


Cinco novos procuradores de Estado tomaram posse do cargo na tarde desta terça-feira (15), em cerimônia realizada na sede da Procuradoria Geral do Estado. O Maranhão passa a contar com 28, dos 30 aprovados em concurso público realizado recentemente.

O ato de posse foi presidido pelo procurador geral adjunto para assuntos estratégicos, Bruno Tomé Fonseca. Ele encaminhou ao corregedor da PGE-MA, procurador Rogério Belo, para que fizesse a leitura do termo de posse e chamasse os novos membros da carreira a assinar o documento.

João Victor Holanda do Amaral, natural de Iguatu (CE), foi um dos empossados. Atuava no Ministério Público do Ceará antes de assumir como procurador de Estado no Maranhão, um dos maiores desafios da vida profissional. “Estamos prontos para atuar neste órgão respeitável, lutamos por isso, enfrentamos muitos desafios, mas chegamos aqui e queremos honrar o que fizemos até aqui”, disse o novo procurador.

A família de João Victor esteve acompanhando este novo momento da carreira do jovem advogado. Uma das presentes ao ato foi a irmã, Jamille Holanda Amaral. Para ela, a emoção do João é de toda família também. “Estamos felizes, bem felizes. Ele conseguiu o que tanto queria, é um orgulho para nós”, disse.

Outro novo procurador empossado foi Leonardo Menezes Aquino. Ele falou em nome dos novos procuradores e se emocionou ao final do discurso. Natural de Fortaleza (CE), ele deixa para trás, a Procuradoria Municipal de Goiânia (GO) para dar mais passos adiante.








João Luciano: Prefeito que tem cheiro de povo

Uma coisa devemos admitir, que o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (AVANTE), tem de sobra… O carisma com o povo! Um tipo de gestor que não foge de nenhum compromisso ou de evento público, cumpre sua agenda na risca e quando se trata de solenidade com o povo, Luciano é o primeiro a chegar e o último a sair.

Pinheiro tem um povo educado, ainda se politizando cada vez mais, é um município que cresce a cada dia, é uma cidade mesmo com todos seus problemas em fase de organização e articulada, que tem melhorado muito no espírito de cidadania e democracia.
Longe de ser aquele povo alienado que trata prefeito como se fosse um Deus, que bajula autoridades e fica intimidado pelo simples fato de ser gente simples, de ser povo. Luciano é um prefeito que sabe falar a língua da população do município onde nasceu e se criou, e é muito bem entendido.

Vejo hoje, o senso de soberania popular, de mobilização e de respeito. Por mais que alguns torçam o nariz e desejam o retrocesso, mas uma coisa ninguém pode negar: O prefeito Luciano sabe lutar pelo que ele sempre sonhou e acreditou. A prova disso, é o rápido desenvolvimento em obras nos quatros cantos do município, gerando emprego e renda a população.
Há anos que a cidade tinha um anseio de ser governada por um gestor que tivesse o cheiro do povo, que se identificasse e se comprometesse com as causas sociais da população, que soubesse falar a língua de cada e compreendesse sem distinção.

Sua popularidade junto ao povo, de maneira especial, a classe mais humilde, tem assustado a oposição comandada pelo ex prefeito Filuca Mendes que tem buscado a todo custo desqualificar o atual governo, bem como seu governante e, não tem conseguido êxito. De acordo com a própria população, quanto mais “batem” no prefeito, mas a oposição falida perde espaço.
Não foi à toa que os eleitores do município deram a este homem o direito de governar Pinheiro por quatro anos nas urnas, e pelo o grau de popularidade que o prefeito tem ao longo de seu mandato, ele deve continuar governando por mais tempo com o povo e para o povo.
Prof. Sandro Lima

Foi um sucesso! Fechou com chave de ouro o campeonato do Palmerão, organizado pelo Vereador Ednildo Rodrigues

Mais de duas mil pessoas compareceram ao campo do PALMERIO neste domingo (13) para prestigiarem a finalíssima do campeonato denominado PALMERÃO.
Enseada Esporte Clube
Pedrinhas dos Araújos Futebol Clube
A solenidade teve inicio às 9 h com a partida entre as equipes Gama e Dibal pelo campeonato pinheirense de futebol feminino. As 11h teve inicio a grande finalíssima do campeonato , colocando frente a frente as duas maiores forças que sobressairam sobre os adversários durante toda a competição, de um lado o invicto ENSEADA ESPORTE CLUBE que sempre manteve-se favorito ao titulo, do outro lado a equipe do PEDRINHAS DOS ARAÚJOS que conseguiu chegar a final com um futebol modesto, porém muito aguerrido, apesar de abrir dois a zero no placar acabou sagrando-se vice-campeão perdendo de virada pelo placar de 4 X 2.
Uma multidão fez-se presente na grande festa que aconteceu ao lado do campo de futebol localizada no bairro da Enseada . A festa da grande final contou com as presenças de autoridades como o prefeito Luciano, a primeira Dama do municipio Dra. Thaiza Hortegal, os pré candidatos a deputados Lucio André e Dr. Leonardo Sá, os vereadores Sandro Lima, Riba do Bom Viver e Capadinho entre outras autoridades.
Vereador Capadinho, Dr. Leonardo Sá, Vereador Ednildo Rodrigues, Prefeito Luciano, Toca Serra e Vereador Sandro Lima
O campeão Esporte Clube Enseada, levou um premio de 2.500.00 (Dois mil e quinhentos reais), troféu e medalhas; o vice-campeão Pedrinhas dos Araújos F C, levou um premio de 1.500.00 (Um mil e quinhentos reais) troféu e medalhas, a premiação bem como o campeonato foi patrocinado pelo Vereador Ednildo Rodrigues, organizador do evento, Prefeitura municipal de Pinheiro, através da Secretaria de Esportes e Juventude.

Entrega da premiação de R$ 2.500,00 a Equipe campeã Enseada Esporte Clube
O secretario de esportes do município Filemon Guterres, agradeceu ao publico presente e ao prefeito a confiança na realização do campeonato. O prefeito LUCIANO, emocionado em discurso prometeu continuar investindo no esporte no município e parabenizou as equipes da zona rural, para o vereador Ednildo Rodrigues, investir no esporte e a saída para que a juventude possa estar distante das drogas e da violência.
Ednildo, garantiu junto ao prefeito LUCIANO, a iluminação do estadio Palmerão, já que este campo de futebol foi um dos únicos que ainda não recebeu essa benfeitoria, mas agora existe a promessa clara que dessa vez o estadio será iluminado, proporcionando aos atletas a pratica do futebol também durante o período noturno.

Flávio Dino se reúne com chineses para instalação de siderúrgica no Maranhão

Governador Flávio Dino participa de reunião com a Cbsteel (Comitiva da China) para implantação de siderúrgica no Maranhão. (Foto: Karlos Geromy)
O governador Flávio Dino, o vice-governador Carlos Brandão e secretários de Estado receberam uma comitiva da China formada por empresários, professores e pesquisadores na manhã desta terça-feira (15), no Palácio dos Leões. O encontro teve como objetivo o debate entre brasileiros e chineses acerca de investimentos diretos no setor de siderurgia e outros segmentos no Maranhão.
De acordo com Flávio Dino, o Governo do Estado tem uma estratégia econômica baseada em investimentos públicos, e, também, na captação de investimentos privados, na proteção e no apoio aos empresários que já investem no Maranhão, assim como na demonstração da atratividade para outros investidores. Essa reunião esteve inserida nessa política de desenvolvimento econômico por meio de parcerias.
“Neste caso temos o trabalho permanente de busca de novos parceiros comerciais. Vamos agora implantar um projeto chamado Missão Ásia, que é o desdobramento com esses empresários chineses, e também da Coreia, do Vietnã e de outros países”, afirmou o governador, explicando que a reunião desta terça-feira foi uma continuidade desses esforços e também uma preparação para essa visita do Governo do Maranhão com empresários maranhenses nos próximos meses a vários países, inclusive a China.
O governador ressaltou a importância do debate com empresários e professores chineses sobre os investimentos diretos no Maranhão no setor de siderurgia, que eles têm demonstrado interesse nos últimos anos. “Estou otimista de que esses diálogos vão prosseguir e com os frutos que daí advirão, com a realização de investimentos e com a dinamização da economia maranhense, que é o nosso principal objetivo”, reiterou Flávio Dino.
A comitiva da China foi formada por representantes de empresas e instituições como a CBSteel, Beijing Seatone Technology Development, Jiangsu Berkgen Medicine, South China Normal University Literature College, Guangdong simple art International Technology Co. e Tsinghua University Educational Research Institute.
Desde o início de 2015, o Governo do Estado está em amplo diálogo com empresários chineses para a abertura de novos negócios. No mês passado, o vice-governador Carlos Brandão visitou a China e dialogou com empresas vinculadas a setores que atuam no desenvolvimento de estados brasileiros com o perfil do Maranhão, assinou documentos que celebram a contratação de serviços da empresa de siderurgia CBSteel no estado e encontrou com empresários.
O CEO da CBSteel, Zhang Shengsheng, falou sobre a intenção da empresa chinesa em instalar uma siderúrgica no Maranhão e enfatizou que a reunião foi mais um passo para a concretização do negócio. “Hoje a reunião foi muito produtiva e tem um significado especial. Nós conversamos sobre alguns detalhes de como vamos poder implementar o projeto. De forma mais detalhada, com programação a ser executada”, esclareceu.
Carlos Brandão disse que já são dois anos e meio de tratativas entre o Governo do Estado e a CBSteel para a possível instalação de uma siderurgia no Maranhão. “É um projeto complicado e demorado mas estamos avançando. Já estivemos várias vezes na China e eles aqui no Brasil. Estamos tratando esse assunto com muita cautela para que a gente não crie expectativas como foi criado no passado. Mas tudo está sendo feito com muita firmeza”, completou o vice-governador.
Também participaram da reunião os secretários Simplício Araújo (Indústria e Comércio), Marcellus Ribeiro (Fazenda), Ted Lago (Presidente da EMAP), Marcelo Coelho (Meio Ambiente), o procurador-geral do Estado, Rodrigo Maia, além dos prefeitos de Bacabeira, Fernanda Gonçalo, e Santa Rita, Hilton Gonçalo.

Universidades federais só têm dinheiro para manutenção até setembro

Renegociação de contratos, redução nos cardápios em restaurantes universitários, falta de recursos para manutenção, atraso no pagamento de contas. Essa é a realidade de algumas universidades federais, que reclamam da falta de verbas e do contingenciamento de recursos feito pelo governo federal.
O presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Emmanuel Tourinho, diz que os valores de custeio previstos para este ano para as universidades não são suficientes nem mesmo para as despesas regulares com energia, vigilância, limpeza, bolsas para os alunos de baixa renda e serviços de manutenção das instalações.
“Não será possível manter as instituições funcionando adequadamente se esse quadro não for rapidamente alterado. Os valores liberados até agora só garantem o funcionamento das instituições até setembro”, diz.
Segundo ele, não há recursos para concluir as obras inacabadas, e universidades mais antigas estão com infraestrutura deteriorada por falta de recursos para manutenção. Além disso, instituições novas estão funcionando em prédios alugados por falta de recursos para concluir as suas instalações
“É imprescindível recompor imediatamente os orçamentos das universidades federais. Estamos falando de um patrimônio dos mais valiosos para a sociedade brasileira e que está sendo colocado em risco. O prejuízo no longo prazo será incalculável”, diz Tourinho, que também é reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA).
Na semana passada, o Ministério da Educação (MEC) anunciou um aumento em cinco pontos percentuais no limite de empenho para custeio e investimento de universidades e institutos federais. Com o aumento, o limite do custeio, que é utilizado para a manutenção das instituições de ensino, passou de 70% para 75% e o limite de capital, utilizado para adquirir equipamentos e fazer investimentos, passou de 40% para 45%.
Mesmo com a liberação, o presidente da Andifes diz que a situação das instituições não muda, quanto a sua capacidade de honrar compromissos até setembro. “Para 2018, o quadro é também preocupante. Não temos ainda a previsão de recursos para investimento, nem a correção dos recursos de custeio”, diz Trourinho.
Gestão
O ministro da Educação, Mendonça Filho, diz que a meta é liberar 100% dos valores para custeio até o fim do ano. “Estamos no meio do exercício, e as liberações ocorrerão gradualmente, ao longo dos próximos meses, até dezembro. Então, posso tranquilizar as universidades federais de que os recursos serão liberados”, disse. De acordo com o MEC, neste ano já foram liberados R$ 4,8 bilhões para limite de empenho das universidades federais.
Para 2017, o limite de empenho previsto inicialmente para as universidades é 85% do valor previsto para despesas de custeio e de 60% para despesas de capital. “No entanto, o MEC está trabalhando para aumentar esse limite, assim como fez no ano passado, quando, mesmo após o contingenciamento feito pelo governo anterior, conseguiu liberar 100% de custeio para as universidades”, diz o ministério.
Segundo o ministro Mendonça Filho os problemas financeiros enfrentados pelas universidades muitas vezes decorrem de má gestão. “Em muitas situações de universidades federais há divergência e desequilíbrio do ponto de vista de capacidade gerencial. Algumas universidades não enfrentam problemas e dificuldades, porque elas são competentes, capazes e qualificam melhor suas gestões”, disse, lembrando que não compete ao MEC liberar a administração de recursos nas universidades federais.
UnB corta despesas e renegocia contratos
Na Universidade de Brasília (UnB) , o déficit orçamentário estimado para este ano é de R$ 105,6 milhões. A decana de Planejamento e Orçamento, Denise Imbroisi, diz que a universidade só tem recursos para funcionar até o mês que vem e conta com uma suplementação de crédito do governo para se manter até o fim do ano.
“Nosso objetivo é manter funcionando de forma adequada, não a ideal, durante todo o ano. Temos recursos orçamentários para sobreviver até o fim de agosto, início de setembro”, informou.
Desde o ano passado, a universidade vem renegociando contratos com prestadores de serviços para tentar reduzir as despesas. No contrato com o restaurante universitário, por exemplo, foi possível uma redução de 15% do valor com o corte de itens do café da manhã como suco, iogurte e chá, e adequação da proteína oferecida no almoço – inclusão de carne de costela, rabo de boi, linguiça e hambúrguer nos cardápios.
A UnB também pediu ao MEC para que aumente o teto de receita própria que pode ser arrecadada por meio de alugueis ou projetos de professores. Foi solicitado também o uso do superávit de anos anteriores, que foram para o Tesouro.
UFRGS atrasa pagamento de contas
Na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a projeção é de um déficit de R$ 40 milhões até o fim do ano. Segundo o reitor da universidade, Rui Vicente Oppermann, a prioridade da administração é o pagamento de terceirizados. “Hoje temos uma tomada de decisão que é quase aquela de Sofia – onde é que vou fazer cortes? Nos últimos anos temos feito racionalização de serviços para diminuir a despesa com terceirizados, mas já chegamos a um limite”, contou.
As despesas compulsórias como contas de luz, água e comunicação estão sendo deixadas de lado no momento. “Contamos com a compreensão dos prestadores desses serviços públicos para que possamos fazer a rolagem dessa dívida sem maiores consequências.” O segundo item na lista de corte são os serviços de reformas e manutenção, importantes por se tratar de um campus extenso e com prédios antigos.
O reitor espera que não haja necessidade de reduzir mais os serviços como segurança, limpeza e fornecimento de alimentos. “Estamos confiando em um mínimo de sensibilidade do governo na liberação de recursos para que a gente possa chegar com pelo menos 90% do custeio liberado até o fim do ano”, admitiu.
UFRJ considera situação orçamentária crítica
Na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a situação orçamentária é considerada crítica. O orçamento deste ano é 6,7% inferior ao do ano passado. “É importante lembrar que em 2016 muitas contas somente foram pagas até o mês de setembro, deslocando o pagamento das despesas não pagas para o orçamento de 2017”, afirmou o reitor da UFRJ, Roberto Leher.
Nos últimos três anos, o quadro de pessoal terceirizado foi reduzido à metade, e contratos com permissionários foram revisados. A universidade lançou uma campanha com a meta de reduzir em 25% as despesas com energia elétrica.
A UFRJ diz que, desde 2014, a falta de recursos afeta gravemente o funcionamento da universidade. “Nos últimos anos, a UFRJ vem sofrendo cortes crescentes, significativos e rigorosos, em seu orçamento, os quais comprometem sua capacidade de funcionamento e suas possibilidades de oferecer o melhor acolhimento aos alunos que chegam à universidade pelas novas vagas geradas no processo de expansão e pelas cotas criadas para democratizar o acesso e a garantia das ações afirmativas”, diz a universidade, em nota.
UFMG diz que tem recursos para custeio até setembro
O reitor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Jaime Ramírez, conta que só há recursos para as despesas cotidianas, como insumos e serviços terceirizados, até setembro. “Se o governo federal mantiver a liberação de recursos no patamar de 85% do previsto, não só a UFMG, mas todas as outras federais vão ficar em situação grave até o fim do ano.”
No entanto, ele garante que a universidade não irá suspender as atividades-fim, mesmo que seja preciso atrasar pagamentos de fornecedores. Ramírez assegura que não haverá redução no pagamento de bolsas e benefícios de assistência estudantil, pois recursos de custeio têm sido utilizados para complementar o pagamento dos benefícios.
A administração da UFMG está trabalhando para que o governo federal libere R$ 25,98 milhões de recursos de custeio, o que corresponde a 15% do orçamento da universidade para 2017. O orçamento de custeio da UFMG em 2017 é de R$ 173,2 milhões, cerca de 10% inferior ao de 2016.
De Agência Brasil.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

há exatamente 71 anos atrás, pisavam em solo pinheirense os Missionários do Sagrado Coração


Em 15 de Agosto de 1946, há  exatamente 71 anos atrás,  pisavam em solo pinheirense os MISSIONÁRIOS DO SAGRADO CORAÇÃO. Eles chegaram para mudar a história da nossa cidade. Toda homenagem de hoje vai para os MSC que se destacaram de sua terra natal, a Itália,  para dar luz a todos os pinheirenses.

De todos que por aqui passaram ainda resta um bravo guerreiro que ainda mantém esta chama acesa através da Providencia Divina e, sob o amparo de Nossa Senhora do Sagrado Coração padroeira dos MSC: padre  Luis Risso.

Pe.Risso, como é carinhosamente conhecido,  é natural de Roma, Itália, filho de dona de casa e de um militar da força aérea, tendo como irmãos  Gian Carlos, Beatriz e Paolo, todos já falecidos. Aos 9 anos Luis  Risso deveria decidir entre ser militar ou padre. Segundo ele,  os desígnios de Deus o quiseram para a missão sacerdotal e mais desafiadora ainda por ser longe de sua terra natal. Não sabia o que iria encontrar, porém este era o seu destino. 

Em 1960, finalmente chegou a Pinheiro o Pe Risso, que já está conosco a  57 anos. Encontrou uma cidade pequena. Muito trabalho deveria ser feito, pensou. E assim,  deu inicio a suas atividades de Evangelização. Na época estava com 30 anos. Forte e decidido, foi à luta.  

Seu espírito “construtor” foi realmente despertado após um acidente que vitimou uma criança no bairro do Fomento. O telhado da igreja desabou. Decidiu então: “vou destruir a velha igreja e reconstruí-la”. E assim foi feito.

Amparado pela Providência Divina, daí em diante não parou mais. Atividades de evangelização e de cunho educacional, além de obras da construção civil, foram surgindo, sempre buscando o apoio de benfeitores, amigos, comerciantes e governos locais. Por ser um homem visionário, de fé e acima de tudo honesto, sempre foi atendido em suas solicitações. 

Durante anos o padre manteve várias escolas, pois sempre acreditou  que uma criança que receba educação e alimentação, tem por tendência a ser uma criança saudável e posteriormente um adulto comprometido para com sua família e sua comunidade.

Muitos, hoje políticos, empresários e outros de formação diversa, já passaram pelas escolas mantidas pelos Missionários. Muito foi feito pelo Pe Risso, e hoje apesar de já apresentar sinais de cansaço, não deixa de preocupar-se por suas crianças, e continua, mesmo com dificuldades financeiras, esta missão,  que para nós Pinheirenses,  é motivo de orgulho.

Padre Risso, obrigado por existir entre nós. Esperamos que esta Grandiosa Obra, não seja esquecida pelos Poderes Constituídos e por todos os Benfeitores e Amigos, que tem nos acompanhado durante todo este tempo.

GRUPO GENÉSIO GANHA SEGUNDO LUGAR NA VAQUEJADA DE PALMERÂNDIA



O grupo Genésio levou o segundo lugar na categoria profissional na 7 vaquejada do Parque 2 irmãos no povoado de São Joaquim município de Palmerândia.
A vaquejada foi realizada no último fim de semana (12 e 13) e atraiu grandes vaqueiros da região.
O vaqueiro Evaldovaz dos Santos, 39 anos, mais conhecido como Balila, estava compondo o grupo Genésio do município de Pinheiro e estava montado num dos melhores cavalos do Maranhão, o Mascarade Par Three que é irmão do Question Par Three, que já foi campeão brasileiro e é um dos mais famosos dentro do esporte.
Balila monta desde os 14 anos de idade e herdou o gosto pelos cavalos do seu pai, que também era vaqueiro; conhecido por ser um dos maiores treinadores da região, Balila hoje faz parte do Grupo Genésio e trata do Mascarade Par Three de propriedade do empresário Lúcio André, que também participou da vaquejada e estava patrocinando o evento.
A boiada era forte e a disputa foi acirrada; este ano apenas 5 vaqueiros bateram a senha no profissional.
Ano passado Balila também participou da tradicional vaquejada de São Joaquim e mais um vez levou a premiação.
O evento contou com grandes atrações como o show da Banda Forró Sacode e Chegadões que fizeram q festa do público em geral.
O Grupo Genésio agradeceu em nota aos realizadores do evento André, Anderson e Rosinete pelo show de organização e por manter a tradição da vaquejada na região que a cada ano está maior.


Clã Sarney/Murad não quer funcionamento de hospital que dobrará leitos de traumatologia e ortopedia

Desta vez, foi a fase de reta final da instalação do Hospital de Traumatologia e Ortopedia, que traz a meta mensal de 400 cirurgias, que tirou a ‘paz’ da deputada estadual Andrea Murad. Será que a inquietação é por conta da duplicação da quantidade de leitos disponíveis na área de ortopedia ou por que o governo vai zerar a fila de espera pelo procedimento?

Talvez a inquietude da parlamentar seja por conta do avanço das obras para implantação dos 44 leitos, sendo 10 para Unidade de Terapia Intensiva (UTI).  Enquanto a obra avança, sem prejuízo ao erário público, pois o valor empregado na reforma do prédio será abatido no aluguel do imóvel, Andréa Murad continua criando factoides com apoio dos asseclas da oligarquia Sarney. Uma marca do clã Murad/Sarney.

O Governo do Estado optou pelo aluguel da antiga Clínica Eldorado para instalar o Hospital de Traumatologia e Ortopedia. A medida foi considerada mais adequada para suprir a demanda histórica na área, retirar os pacientes da fila de espera e iniciar os atendimentos exclusivos para os casos nessa especialidade, ainda este ano.

Recentemente, a deputada disse que o local nunca terá condições para tal finalidade. Ora, as condições estão sendo criadas. E, tudo indica, com responsabilidade e transparência. O desconto do valor da reforma no aluguel está previsto na Lei n. 8.245/91: “Art. 35. Salvo expressa disposição contratual em contrário, as benfeitorias necessárias introduzidas pelo locatário, ainda que não autorizadas pelo locador, bem como as úteis, desde que autorizadas, serão indenizáveis e permitem o exercício do direito de retenção”.

Ao anunciar, expandir ou implantar serviços pioneiros ou de referência em saúde no Maranhão, o governador Flávio Dino demonstra com enorme clareza, os investimentos destinados à melhoria da saúde da população. Até a conclusão da obra, prevista para o segundo semestre, os procedimentos continuam sendo executados no Hospital de Câncer do Maranhão, antigo Hospital Geral, em São Luís, e, também, na rede municipal no Hospital de Urgência e Emergência Dr. Clementino Moura, o Socorrão II.

É evidente que o cenário de aberrações da era Murad, gestão do ex-secretário estadual da Saúde, deixou marcas profundas, perceptíveis na estrutura de saúde que ficou corroída, sucateada. Desenvolvida sob os pilares da falta de planejamento, sucumbiu! Agora, a população vislumbra um sistema único de saúde que pode dar certo.

Será que a inquietude do clã Murad/Sarney se dá pelo fato de não aceitarem a mudança (positiva) na saúde pública ou o fato da população saber que é possível, sim, ter saúde de qualidade, desde que a gestão pública leve a sério o seu papel?